Arquivo do blogue

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Dornier Do-27

Do 27 - Crédito:  Museu do Ar - EMFA


Construídos pela Dornier AG da então República Federal da Alemanha, o Do-27 constituiu durante o período das operações militares em áfrica um dos “cavalos de batalha” da Força Aérea Portuguesa, nas diversas utilizações para que foi chamado a intervir.

Entre 1961 e 1979, foram utilizados 146 aviões, a grande maioria fornecidos em diversos momentos pela Força Aérea Alemã – Luftwaffe, em resposta aos pedidos das autoridades políticas e militares portuguesas.

A enorme quantidade de aviões utilizados operacionalmente e as condições extremas em que operaram, traduziu-se num número elevado de perdas por acidente ou em combate, com as inevitáveis consequências humanas.

24 de fevereiro de 1964

O Do-27-A1 com a matrícula FAP 3444 e o registo 139 do fabricante, é atingido por tiros e cai na região de Catió - Guiné, falecendo o piloto Furriel Frederico Manuel Machado Vidal.

16 de maio de 1964

É perdido em Marrupa - Moçambique, numa aterragem noturna o Do-27-A1 com a matrícula FAP 3449 e número de fabricante 237, falecendo o piloto Tenente Fernando Simões da Fonseca Pinho, o Furriel Piloto Artur Manuel Abreu Faria Abreu Faria e mais dois ocupantes.

28 de maio de 1964

Cai no Negage em Angola o Do-27-K2 com a matrícula FAP 3433 e o número de fabricante 2127, tendo o seu piloto Furriel José Alberto da Fonseca Pereira Simões, aprisionado pela FNLA, falecido mais tarde por doença.

29 de maio de 1965

O Do-27-K2 com a matrícula FAP 3431, é perdido em Luanda - Angola, após colisão com a água devido a ter entrado em perda, morrendo o piloto Tenente Aníbal Nunes de Magalhães e o 2º Sargento Piloto Manuel Júlio Ferreira Silva.

03 de março de 1966

É perdido na região de Mueda - Moçambique, por colisão com uma árvore, o Do-27-A3 3482, número de fabricante 421,  falecendo o piloto Tenente Joaquim António Braga Gonçalves. Existiram outros 4 feridos.

24 de março de 1966

Despenha-se em Ambrizete - Angola, devido a falta de combustível, o Do-27-A3 com a matrícula FAP 3465 e o número de fabricante 369.

A tripulação composta pelo Furriel Piloto António Macedo Matias da Silva, o Tenente Piloto Manuel Fernandes Moreira, o Alferes Miliciano SG António Leal Faria, o 2º Sarg. SG Bernardino Conceição Mesquita da Silva e o civil Manuel Pedrosa é capturada e posteriormente executada pelos captores.

06 de abril de 1966

Cai em Tancos - Portugal o Do 27-A3, devido a ter entrado em perda, com a matrícula FAP 3461 a que corresponde o nº. 403 do fabricante.

Morrem o piloto Alferes Armindo Martins Pereira  Brites e o Alferes Piloto José Simão Martins Duarte.


In Diário de Lisboa
 
14 de novembro de 1968

Despenha-se em Cantina Dias - Moçambique, após colisão com uma árvore, o Do 27-A1 com a matrícula FAP 3496  e o número de fabricante 169, falecendo o piloto Alferes Agostinho Firmino Borrego Paixão e o 1º Cabo MMA João Carlos Vale da Costa.

20 de dezembro de 1968

O Do 27-K2, 3435, e número de fabricante 2129, colide com o arvoredo quando voava a baixa altitude, na Serra do Cazundo - Angola.

Perdem a vida no acidente o Alferes Piloto Manuel António Salgueiro Lopes, o Alferes Piloto Vasco Lamy Rodrigues Matias e o 1º Cabo MMA António Duarte Almeida Correia.

26 de outubro de 1970

O Do 27-A1 com a matrícula FAP 3360 e o número de construtor 250, despenha-se no Negage -Angola, após colisão com uma árvore, falecendo o piloto Alferes Armando Manuel Sarmento Costa Martins Bessa.

15 de agosto de 1971

O Furriel Piloto Manuel Paixão Antunes da Silva e o 1º Cabo MMA Domingos Garrido da Silva morrem na queda contra a água, do Do-27-A4 com a matrícula FAP 3421 e o número de fabricante 2135, em Tete - Moçambique.

21 de agosto de 1971

Na sequência de ter entrado em perda, no início de um Festival Aeronáutico, colide com o solo em Bragança, o DO-27 com a matrícula FAP 3477, falecendo o Tenente Piloto Esau de Jesus Sousa Poças.

In Diário de Lisboa
23 de abril de 1972

O Do 27-A1 com a matrícula FAP 3350 e o registo de fabricante 181, cai na região de Cabo Delgado em Moçambique, após embater contra uma ravina.

Morrem no acidente:
Furriel Piloto Fernando Modesto Ruas Pereira;
1º Cabo Joaquim Augusto Dias F. Silva;
1º Sarg. José Colaço Ramos;
1º Cabo MELEL Alberto Ribeiro Sequeira;
1º Cabo MARME António Alberto Silva Oliveira;
1º cabo MMA Joaquim A. Pereira Dias;
1º Cabo MAEQ José Eduardo Lopes Coimbra.

11 de maio de 1972

Cai em Pirada - Guiné, após ter entrado em perda, o Do 27-B1 com a matrícula FAP 3447 e o registo de fabricante 223, morrendo o piloto Furriel Carlos Filipe Noronha Ribeiro e o 1º Cabo MMA José Luis Valoura.

12 de agosto de 1972

É perdido em Babadinca- Guiné, por colisão com o solo após ter entrado em perda, o Do 27-A1 com a matrícula FAP 3492 a que corresponde o número 316 do fabricante, falecendo o piloto Alferes Victor Manuel Caldeira Pinto e o 1º Cabo MMA António Rui de Sousa Madeira.

29 de setembro de 1972

O Do 27-K2 com a matrícula FAP 3440, cai em Carinde - Moçambique, após colisão com uma árvore, morrendo no acidente o piloto Furriel João Alfredo Teles Faria dos Santos e o 1º Cabo MMA Alcides José Coelho Ferreira.



Do 27- K2 - sinistrado - Crédito Blogue Clube de Especialistas AB4 - foto de José Sampaio

06 de abril de 1973

É perdido em Talicó - Guiné, abatido por um míssil Sam 7 "Strela", o Do 27-A1 com a matrícula FAP 3333 e o registo de fabrico 355, falecendo o piloto Furriel João Manuel Baltazar da Silva e mais dois tripulantes ( Podem ser o Alferes João Manuel Cantante Santos Silva e/ou 1º Cabo João Agostinho Gonçalves Oliveira Figueira).
 

In Diário de Lisboa

06 de abril de 1973

Abatido por um míssil Sam 7 "Strela", cai em Guidaje - Guiné, o Do 27-A1 3470 e o número de fabrico 320, falecendo o  Furriel piloto Fernando António Carvalho Ferreira, o Major Jaime Frederico Mariz Alves Martins, o 1º Cabo enfermeiro Paulo Feliz Fonseca Cóias e outro tripulante (Pode ser o Alferes João Manuel Cantante Santos Silva ou 1º Cabo João Agostinho Gonçalves Oliveira Figueira).



In Diário de Lisboa

24 de julho de 1973

Cai em Bessa Monteiro - Angola, após colisão com uma árvore, o Do 27-A1 com a matrícula FAP 3363 e o registo de fabrico 265, morrendo o piloto Sargento Victor Ferreira de Campos e o 1º Cabo MMA Jorge Manuel Almeida Maceira.

20 de agosto de 1974

Morrem em Zemba -  Angola num desastre, motivado por ter entrado em perda, com o Do-27-A1, matrícula FAP 3353 e número de fabricante 202, o piloto Furriel Manuel Joaquim Oliveira Macedo, o 1º Cabo MMA Manuel Carlos Silva Evangelista e o 2º Sarg. Samuel Alberto Andrade Freitas falecido posteriormente em sequência dos ferimentos.

15 de dezembro de 1977

Devido a colisão com cabos de alta tensão é perdido no Rio Guadiana, junto a Serpa, um Do-27 com a matrícula FAP 3346.
Perdem a vida o 2º Sargento Piloto Dinis das Dores Baltazar e o Furriel Piloto Francisco Bernardo Martins Braizinha.

In Diário de Lisboa

01 de maio de 1981

Colide contra o terreno em Évora, o Do 27 pertencente ao Aero Clube Boinas Verdes e com a matrícula CS-AQT.
No desastre perdem a vida o Tenente Piloto Virgílio Faria Assunção, o 1º Sargento Pára Alexandre Pontes, o 1º Cabo Pára Manuel Abílio Russo e o civil Armando Martins Branco.


In Diário de Lisboa

 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vickers Valparaiso

 Vickers Valparaiso - crédito EMFA Adquiridos à fábrica inglesa Vickers em número de catorze, distribuídos pela versão I (motor Na...

As + vistas