Arquivo do blogue

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Bristol Blenheim





Perfil do Bristol Blenheim MK VT da Aeronáutica Militar



A Aeronáutica Militar e a Aviação Naval utilizaram 13 e 12 unidades respetivamente, entre 1941 e 1944. A utilização destes aviões de origem britânica resultou inicialmente de aviões que aterraram por engano ou por avaria em Portugal e depois por compra efetuada diretamente ao governo de sua majestade.

11 de agosto de 1944


Uma esquadrilha de 8 bimotores Bristol Blenheim da Aeronáutica Militar Portuguesa, deslocava-se sobre o rio Tejo naquela manhã de 11 de agosto de 1944, quando dois dos aviões da esquadrilha colidiram em frente ao Barreiro sobre o designado ostral da palha.

Um deles, o Bristol Blenheim MK VT, com a numeração portuguesa 261 e o código ZE – A, precipitou-se no rio ocasionando a morte dos seus três tripulantes.

Faleceram no infausto acidente o Capitão Piloto aviador João José Ribeiro Ferreira, o segundo Sargento RT  António Ventura Amorim e o 1º Cabo José Pinto.


 

In Diário de Noticias
 



In Diário de Lisboa

 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vickers Valparaiso

 Vickers Valparaiso - crédito EMFA Adquiridos à fábrica inglesa Vickers em número de catorze, distribuídos pela versão I (motor Na...

As + vistas