Arquivo do blogue

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Heinkel - He 51

Heinkel - He 51

Construído na Alemanha pela fábrica Heinkel, calcula-se em cerca de 700 unidades, foi enviado para a Espanha para inicialmente equipar as forças franquistas, tendo mais tarde equipado igualmente alguns esquadrões da Legião Condor.

 A sua utilização foi de aparelho de caça e de ataque ao solo.

O envolvimento de pilotos portugueses na guerra civil espanhola leva-nos a incluí-lo nesta resenha.

28 de agosto de 1938

Em missão de combate, atingido por disparos das tropas republicanas, despenha-se na região do Ebro em Gandesa, Espanha, um Heinkel - He 51, pilotado pelo 1º Cabo João Mandel Machado Soares de Oliveira.

Este piloto fazia parte da legião de voluntários portugueses que lutaram ao lado das forças franquistas.



 

Heinkel - He 45





Heinkel He-45



Trata-se de um aparelho de origem alemã, de treino, reconhecimento e bombardeio, que foi utilizado pelas forças franquistas.

 O seu primeiro voo ocorreu em 1931 e terão sido construídos pela Heinkel cerca de 512 unidades.

 Não obstante não ter sido utilizado pela Aeronáutica Militar nem pela Naval, faz-se referência a este acidente, dada a intervenção de pilotos portugueses na guerra civil espanhola



05 de setembro de 1938

Desintegra-se em voo experimental, após reparação, um He 45 na região de Logrono, Espanha.

O piloto português 1º Cabo Edmundo Porto Correia, que fazia parte do conjunto de pilotos portugueses voluntários junto das forças franquistas, morre no acidente.
 



 

Vickers Valparaiso

 Vickers Valparaiso - crédito EMFA Adquiridos à fábrica inglesa Vickers em número de catorze, distribuídos pela versão I (motor Na...

As + vistas