Arquivo do blogue

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

PV-2 Harpoon




Crédito EMFA


Originalmente construídos pela Lockheed Aircraft Company para missões de combate naval, as 34 unidades recebidas em Portugal, a partir de finais de 1953, viram a sua utilização inicial ser modificada com o início das operações militares em África.

Essa utilização em ambiente de combate terrestre prolongou-se até 1975 e foi motivadora de alguns acidentes em combate com expressão nas baixas mortais.

25 de fevereiro de 1960

O PV-2 Harpoon, com a matrícula FAP 4624, e registo U.S. Navy 37196, despenha-se na Serra do Trancão - Bucelas quando efetuava a aproximação ao aeroporto de Lisboa.

No acidente morrem o Capitão Piloto Afonso Tiago Canelas Barreiras, o 2º Sargento Vasco Gonçalves Martins, registando-se ainda mais quatro feridos.
 
In Diário de Lisboa

08 de junho de 1961

Em Cangola, Angola, despenha-se, em missão de combate, o PV-2 Harpoon com a matrícula FAP 4620 registo U.S. Navy 37473, morrendo toda a sua tripulação composta por:

Tenente Piloto aviador Carlos António Alves;
2º Sargento Piloto Jorge Raposo Gomes Prata;
1º Cabo ORT Orlando Custódio Machado dos Santos;
Furriel MMA José António Nobre Baiona;
Alferes Paraquedista Luís Ramos Labescat da Silva. 

O avião somente foi encontrado no dia 3 de agosto de 1961.


In Diário de Lisboa
 
05 de fevereiro de 1963

O PV-2 Harpoon com a matrícula FAP 4617 registo U.S. Navy 37233, despenha-se em Chimoio, Moçambique, devido a colisão com um poste de alta tensão, falecendo no desastre os tripulantes: 
Capitão piloto aviador Áureo Renato Viegas Costa dos Santos Pires;
Sargento Ajudante piloto Eduardo Mota Naveira;
2º Sargento MMA Manuel Vilela Caldeira;
1º Cabo Telegrafista Fernando Manuel  Berguo Faria;
1º Cabo MMA Manuel Pacheco Cintra
1º Cabo MMA António Palma Cavaco.
Existiram dois sobreviventes.

08 de novembro de 1963

Despenha-se em São Salvador, Angola, o PV-2 Harpoon com a matrícula FAP 4612 registo U.S. Navy 37232, tendo perdido a vida os seguintes militares:

Major Piloto navegador António Manuel Tavares de Brito;
Capitão Piloto aviador Manuel Gomes de Almeida;
2º Sarg. MMA Ernesto Ferreira Touginha;
1º cabo RT Manuel Reis;
Capitão de Cavalaria Fernando Trindade Rei;
Furriel Teixeira da Cunha;
Furriel José António Vaz
1º Cabo Lopes Cardoso.
 



Crédito EMFA



 
 

Avro Anson








Avião bimotor produzido pela A.V. Roe & Co. Ltd, fábrica da Grã-Bretanha, foram utilizados, para transporte e treino de tripulações, entre 1947 e 1956, inicialmente pela Aeronáutica Militar e posteriormente pela Força Aérea.

Foram recebidas no total 10 aeronaves.


06 de julho de 1954

O Avro Anson com a matrícula FAP 2219, despenha-se no mar em frente à praia da Nazaré, falecendo no acidente toda a sua tripulação composta pelo Aspirante piloto Raul Brito Figueiredo Lourenço, Furriel piloto Octávio de Jesus Silva e os alunos José António Conceição Matias, José Lourenço Cabrita Alves e Basílio Figueiredo Cardoso.

In Diário de Lisboa

 
 
 
 

 
 

Beechcraft D-18S






Crédito EMFA - avião sinistrado


Produzidos pela norte-americana Beech Aircraft, foram entregues inicialmente à Aviação Naval. Mais tarde foram recebidas novas unidades cedidas pelo Canadá. Embora surjam em diversas locais referências a estas unidades terem sido produzidas por Fábricas Canadianas nenhuma comprovação existe dessa possibilidade.

Utilizados entre 1948 e 1976, na Aviação Naval e na Força Aérea, para transporte e ligação, dispôs-se de um total de 25 unidades, com predominância no modelo C-45 Expeditor.

01 de junho de 1959

Um Beechcraft D-18S com a matrícula FAP 2507 e o registo USAAF 44-87067, cai no Tejo entre o Montijo e a Ilha do Rato, falecendo no acidente o Capitão Piloto aviador João Fernandes, o Aspirante Engenheiro Francisco Artur Lopes da Conceição e os Primeiros Cabos Mecânicos António Moreira e Luís Cândido Mendes.



In Diário de Lisboa


Crédito EMFA - avião sinistrado


 
22 de julho 1965

Devido a avaria mecânica na descolagem, cai no Lumiar em Lisboa, o Beechcraft 2512.

Perdem a vida o Major Piloto aviador José Luis da Silva Fernandes e o Major Piloto aviador Joaquim das Neves Oliveira.

In Diário de Lisboa





Vickers Valparaiso

 Vickers Valparaiso - crédito EMFA Adquiridos à fábrica inglesa Vickers em número de catorze, distribuídos pela versão I (motor Na...

As + vistas