Arquivo do blogue

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Tiger Moth - DH-82A

Tiger Moth - DH-82A - Crédito EMFA


Construídos primeiro pela inglesa De Havilland e posteriormente nas Oficinas Gerais de Material Aeronáutico – OGMA, foram utilizados 141 aviões, entre 1934 e 1955, inicialmente pela Aeronáutica Militar, pela Aviação Naval e finalmente pela Força Aérea Portuguesa.

O uso, predominantemente, na instrução de pilotagem transformou esta aeronave numa das que mais contribuíram para o cortejo de acidentes e consequentes vítimas mortais.

 
24 de junho de 1934

Colide com o solo em Braga, um Tiger Moth tripulado pelo Tenente Aviador José Maria Soares de Melo Rodrigues, que perde a vida no acidente.


In Diário de Lisboa


6 de junho de 1935

Capota na aterragem em Viseu,  o Tiger Moth com o número 126 da Aeronáutica Militar, morrendo o 2º Sargento Mecânico António José Gonçalves Lobato. O Piloto sobreviveu.


In Diário de Lisboa

01 de abril de 1937

O Tiger Moth com a matrícula 108 da Aeronáutica Militar colide, em Pero Pinheiro - Sintra, com um poste telegráfico falecendo o 1º Cabo Piloto João Dias Leite Faria.

28 de junho de 1937

Cai no mar, junto à Praia das Maçãs - Sintra, o  Tiger Moth com a matrícula da Aeronáutica Militar 138, morrendo o 1º Cabo Piloto Armando Marques Coimbra.

8 de fevereiro de 1939

Devido a colisão no ar, é perdido o Tiger Moth 133 da Aeronáutica Militar, falecendo o Alferes Piloto Francisco Barão da Cunha.


In Diário de Lisboa 
24 de abril de 1939


Num acidente em Viseu, é destruído o Tiger Moth 122 da Aeronáutica Militar, falecendo o Sargento piloto Abílio Alberto Maia e o civil Henrique Mourato Vermelho.  Este avião foi abusivamente utilizado pelo piloto sinistrado após o mesmo ter efetuado uma reparação do avião, sem que o piloto legítimo tivesse autorizado o voo.


In Diário de Lisboa

06 de agosto de 1940

É perdido em colisão com o solo, em Sintra, o Tiger Moth com a matrícula da Aeronáutica Militar 109, falecendo o Aluno Piloto Cadete José Augusto Torres Lopes.


in Diário de Noticias

06 de setembro de 1940

Devido a colisão em voo são perdidos, perto do Algueirão - Sintra, os Tiger Moth 132 e 138, falecendo os 1º s Cabos Piloto Armando Manuel Pereira e Carlos Manuel Almeida Franco.


In Diário de Lisboa

02 de outubro de 1940

O Tiger Moth 128 da Aeronáutica Militar, colide com o solo em Almargem do Bispo na aterragem, tendo o piloto Tenente Aviador João Maurício Fernandes Espadanal, falecido no dia 11 no Hospital devido aos sofrimentos sofridos. O aluno piloto sobreviveu.




05 de dezembro de 1940

Perde a vida em Lameiras - Sintra, após ter entrado em "vrille",  o 1º Cabo Aviador Fernando da Rocha Paciência que tripulava o Tiger Moth 127 da Aeronáutica Militar.

09 de outubro de 1941

É perdido em Sintra, devido a colisão com cabos telefónicos, um Tiger Moth tripulado pelo1º  Cabo piloto João Maria Faria Júnior que morre no acidente. Fica ferido o Cabo aluno Domingos Fernandes Sousa.


In Diário de Lisboa

15 de maio de 1942

Cai em Rio de Mouro - Sintra, devido a uma colisão em voo, um Tiger Moth  da Aeronáutica Militar, falecendo o 1º Cabo Piloto João G. Fonseca e Bastos.


In Diário de Noticias

27 de janeiro de 1943

Devido a avaria mecânica é perdido em Albarraque - Sintra o Tiger Moth nº 110. O Piloto saltou em paraquedas tendo o 1º Cabo Mecânico José da Cunha Gonçalves perdido a vida.



In Diário de Lisboa

17 de junho de 1943

É destruído na Amareleja - Moura, após colisão com o solo, uma Tiger Moth da Aeronáutica Militar morrendo no acidente os Cadetes Piloto Miguel Angelo Acciaioly Tamagnini Barbosa e Joaquim Rocha Calhordas.



In Diário de Lisboa

In Diário de Lisboa
 
 07 de março de 1944

Colide com o solo no Fogueteiro - Almada, o Tiger Moth da Aeronáutica Militar nº 106, morrendo no desastre o 1º Cabo Mecânico José Guilherme Silva, enquanto o piloto ficou ferido.


In Diário de Lisboa


In Diário de Lisboa

19 de maio de 1944

Após colisão em voo, cai na Granja do Marquês - Sintra, o Tiger Moth com a matrícula CS-ADC do Aeroclube de Portugal, falecendo o 1º Sargento Piloto Abílio dos Santos e o aluno piloto Augusto César Gouveia. O outro Tiger Moth envolvido na colisão era tripulado pelo então Alferes Piloto Galvão de Melo.


In Diário de Lisboa


In Diário de Noticias



10 de setembro de 1945

 Devido a colisão em voo são perdidos, no Algueirão - Sintra, os Tiger Moth 102 e 110 da Aeronáutica Militar, falecendo os 1ºs Cabos Piloto João Manuel da Costa Moura e José Guedes de Figueiredo.


In Diário de Noticias

19 de fevereiro de 1946

Colidem em voo, em Cardiga - Golegã, dois Tiger Moth da Aeronáutica Militar, morrendo no acidente os 1ºs Cabos Piloto José Marques Peralta e Celestino Manuel Pinto da Costa.



in Diário de Noticias
 
16 de julho de 1948

Colide com o solo, em Campo Raso - Sintra, o Tiger Moth do Aero Club de Portugal, com a matrícula CS-ADH, morrendo o piloto 2º Sargento Mecânico José António Lourenço e o 1º Cabo Mecânico José Inácio Dias Furtado.


In Diário de Lisboa

18 de junho de 1961

É destruído  por colisão com o solo, na Amadora, o Tiger Moth do Aeroclube de Portugal com a matrícula CS-AFD, morrendo os alunos pilotos da Academia Militar Noé António Cerqueira e Álvaro Augusto Gama Gião Gouveia Matos.



In Diário de Lisboa

In Diário de Lisboa
 
10 de dezembro de 2004

Devido a colisão com o solo, nas Azenhas do Mar - Sintra, é perdido o Tiger Moth, entregue ao Museu do Ar, com a matrícula 119 da Aeronáutica Militar. 

No acidente perde a vida o Coronel Piloto aviador Ramiro Manuel de Almeida Santos e fica ferido o Coronel Piloto aviador José Carlos Faria Antunes.


 

Vickers Valparaiso

 Vickers Valparaiso - crédito EMFA Adquiridos à fábrica inglesa Vickers em número de catorze, distribuídos pela versão I (motor Na...

As + vistas